ABCDivórcio - 1° Guia Brasileiro sobre Divórcio Resgate sua Relação
ABC Divórcio Rede Social especial para Divorciados/Separados Fórum de Discussão especial para Divorciados/Separados
Ajude um(a) amigo(a) nesta situação!
"Seja a mudança que deseja ver no mundo. " Gandhi
Você está em:

VN:F [1.9.22_1171]
Gostou deste texto?

A comunicação com o ex-cônjuge durante o processo de divórcio

“Infelizmente, na maioria das separações um dos parceiros não consegue nem conversar respeitosamente com o outro”, afirma o psicólogo Ricardo Thomaz. Dessa forma, a comunicação com o ex durante a separação acaba sendo um grande problema entre os casais. Acertar como ficarão as coisas, conversar entre si antes de tomar medidas judiciais, buscar alternativas que façam com que a separação seja a menos complicada possível. Esse deveria ser o comportamento ideal de acordo com o especialista.

Contudo, muitos relacionamentos terminam por problemas graves como adultério, falta de respeito e rompimento dos compromissos básicos que asseguram qualquer relação. Isso faz com que o diálogo seja praticamente impossível. O psicólogo afirma que nos casos em que o casal possui filhos, o bem-estar e a integridade psicológica das crianças deve ser mais importante que qualquer outra coisa.

Muitas vezes as brigas aumentam em busca de conseguir rapidamente uma pensão ou divisão dos bens, refletindo diretamente nos filhos, que são os mais prejudicados e menos culpados. A comunicação é sempre mais fácil quando existe espaço para que cada um aponte sua visão, suas vontades, e uma proposta de cada um ceder um pouco para um bem comum.

O psicólogo Ricardo enfatiza que os cônjuges devem pensar nos filhos sempre, e agir para que os pequenos absorvam a menos quantidade possível de problemas. Buscar o auxílio de um psicólogo é muito indicado, pois esse pode avaliar cada caso especificamente e propor a melhor atuação dos pais. “O que não pode acontecer durante o processo de divórcio são chantagens e desejos de punir o ex afastando-o dos filhos, além de pedir pensões abusivas”, afirma o especialista. Deve-se entender o que é justo, e buscar desta forma a justiça. Uma traição por exemplo, nunca será compensada com uma pensão. “É horrível para si próprio achar que está punindo o ex com tais atitudes”, conclui o psicólogo.

Se a relação acabou de forma dura e com muitas mágoas, ainda assim uma coisa é certa: o casal precisará encontrar um canal para o diálogo, principalmente quando existirem filhos. Seja por mensagens SMS via celular, troca de emails, bate papos, redes sociais, seja por intermédio de algum parente ou funcionário. É fundamental encontrar uma maneira de acessar o ex-parceiro. Existem detalhes que precisam ser combinados e informados, como visitas, viagens, programas, etc. Faça a sua parte!

Conhece algum amigo ou amiga nesta situação? Indique esta leitura!
Deixe seu Comentário abaixo ou,
se preferir, discuta este assunto em nosso Fórum:
Fórum de Discussão
Nossa Rede Social

Deixe um Depoimento/Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Comentários
Busca:
Curta nossa página no Facebook

Aqui entra o depoimento Aqui entra o depoimento Aqui entra o depoimento Aqui entra o depoimento Aqui entra o depoimento Aqui entra o depoimento Aqui entra o depoimento Aqui entra o depoimento Aqui entra o depoimento.

Teste de Depoimento

Deixe você também seu depoimento!
Depoimentos
Cadastre-se e receba nossas
dicas em seu e-mail:
Todos os direitos reservados. Favus Design For Business.