ABCDivórcio - 1° Guia Brasileiro sobre Divórcio Resgate sua Relação
ABC Divórcio Rede Social especial para Divorciados/Separados Fórum de Discussão especial para Divorciados/Separados
Ajude um(a) amigo(a) nesta situação!
"Você é feliz? Não espalhe, já que tanta gente se sente agredida com isso. Mas também não se culpe, porque felicidade é bem diferente do que ser linda, rica, simpática e aquela coisa toda. Felicidade, se eu não estiver muito enganada, é ter noção da precariedade da vida, é estar consciente de que nada é fácil, é tirar algum proveito do sofrimento, é não se exigir de forma desumana e, apesar disso tudo, conseguir ter um prazer quase indecente em estar vivo. " Martha Medeiros
Você está em:

VN:F [1.9.22_1171]
Gostou deste texto?

A terapia de casais pode salvar um relacionamento

Por questões do dia-a-dia, o convívio pode gerar conflitos entre um casal e caminhar para uma crise. Conviver com o outro não é fácil, personalidades diferentes, gostos e vontades podem gerar brigas constantes. Divergências de opinião, discussões sobre a relação que não levam a nada, as manias que o outro tem, são diversos os fatores que vão se acumulando e fazendo o casal se distanciar. Nesses momentos de crise, o bom e velho diálogo, que é fundamental para qualquer relacionamento, acaba se tornando algo bastante difícil. Essa pode ser a hora, porém, para salvar a relação com uma terapia de casal.

“A terapia de casal é uma psicoterapia em que ambos os parceiros participam, tendo o foco na sua interação e nas dificuldades específicas que eles estão vivendo”, afirma a psicóloga Silvia Molina. Ela explica que esse tipo de terapia pode auxiliar o casal a acertar os passos do relacionamento, seja ele casamento, noivado ou até mesmo um namoro. Antes de colocar um ponto final em um relacionamento estável ou no casamento por conta dos problemas, procurar uma terapia de casal pode ser uma ajuda e tanto para encontrar um caminho que traga felicidade para os dois.

Na psicoterapia de casais trabalha-se para descobrir onde as coisas estão indo mal e procurar modos de melhorar. “Não é uma fórmula mágica que irá arrumar definitivamente as coisas, mas um canal para o casal entender melhor suas dificuldades e trabalhar em cima delas.  O psicólogo ajuda os parceiros a identificarem os pontos de conflito dentro da relação e a determinar quais as mudanças desejáveis, sejam no modo de se relacionar, sejam em mudanças individuais”, completa a especialista Silvia Molina. Nesse tipo de terapia, há componentes de mediação, componentes educacionais e de psicoterapia individual envolvidos, dependendo das dificuldades específicas enfrentadas. O casal torna-se ciente de pontos de vista, modos de interagir e de se comunicar que são venenos para um relacionamento e aprendem a tentar modificar esses pontos de discórdia.

O procedimento inicial da terapia envolve uma avaliação cuidadosa do relacionamento através de reuniões conjuntas e, se necessário, entrevistas individuais, esboçando-se um plano de tratamento. Se a terapia de casal for a mais indicada para os parceiros, o tratamento seguirá com sessões de terapia semanais, com a colaboração participativa do casal, as intervenções e técnicas ensinadas pelo psicólogo e as atividades concluídas entre as sessões.

“Não existe hora certa e nem como definir quando começar terapia de casal, mas é fundamental que, antes de tudo, o casal consiga reconhecer a insatisfação para evitar que as brigas e crises cheguem a um ponto extremo”, diz a psicóloga Silvia.

A principal pista é saber reconhecer quando as brigas estão fazendo com que se perca o respeito. É comum o psicólogo pedir para o casal realizar tarefas durante a semana (entre uma sessão e outra) para melhorar o relacionamento e modificar comportamentos e pensamentos que o esteja prejudicando.

O psicólogo tenta entender os dois lados do problema, ajudá-los a conversar sobre isso, a buscar soluções conjuntamente. Ele tem estudo e treinamento para ser imparcial e respeitar ambos os parceiros e para auxiliar ao casal além de um aconselhamento leigo.

Não há uma duração certa para a terapia de casais, mas costuma levar menos tempo do que a psicoterapia individual. Para a terapia acontecer, os cônjuges devem desejar tentar melhorar a relação.

O andamento da terapia também é influenciado pela natureza dos problemas que o casal está enfrentando, pela intensidade e duração das mágoas geradas por eles, pela bagagem emocional e cognitiva de cada um, enfim, por muitas variáveis. É por isso que o comprometimento com a melhora da relação é importante. O casal deve entender que a satisfação no relacionamento compete aos dois.

Conhece algum amigo ou amiga nesta situação? Indique esta leitura!
Deixe seu Comentário abaixo ou,
se preferir, discuta este assunto em nosso Fórum:
Fórum de Discussão
Nossa Rede Social

Deixe um Depoimento/Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Comentários
Busca:
Curta nossa página no Facebook

Muito bacana este espaço! Meu marido me deixou e por isso estou aqui para compartilhar informações e coisas com quem está passando pelo mesmo que eu….  Obrigada ABC!

Bacana!

Deixe você também seu depoimento!
Depoimentos
Cadastre-se e receba nossas
dicas em seu e-mail:
Todos os direitos reservados. Favus Design For Business.