ABCDivórcio - 1° Guia Brasileiro sobre Divórcio Resgate sua Relação
ABC Divórcio Rede Social especial para Divorciados/Separados Fórum de Discussão especial para Divorciados/Separados
Ajude um(a) amigo(a) nesta situação!
"Saudade a gente tem é dos pedaços de nós que ficam pelo caminho. " Martha Medeiros
Você está em:

VN:F [1.9.22_1171]
Gostou deste texto?

Como o papai pode cuidar dos bebês

Ele simplesmente fez o contrário da ideia comum de que é a mãe que se sacrifica quando as crianças nascem. O jornalista Ricardo Brandt, 35 anos, do Grupo Estado, afastou-se um ano da redação entre 2011 e 2012 para cuidar das filhas gêmeas Beatriz e Helena. Assim ele restringiu o jornalismo ao trabalho que poderia fazer em casa enquanto sua esposa, Taís, mantinha o emprego fixo. As experiências de Ricardo e sua esposa foram e ainda são relatadas no blog “O papai, as gêmeas e a mamãe – (In) Experiências de pais de primeira viagem”.

Além da reponsabilidade de se dedicar, um bom tempo, a cuidados em geral dispendidos por uma mãe, Ricardo relata no blog variadas necessidades dos bebês e como lidar com elas. Um bom exemplo ele aborda no post sobre como lidar com o pedido de atenção constante das pimpolhas. O pulso firme do pai Ricardo é uma boa lição para os pais que atendem a todos os caprichos dos filhos: “O bebê que antes pedia, agora vai testando o quanto pode mandar nos pais. A Beatriz não tem parada, quando faz teatro, não desiste, só sossega quando a gente cede. Mas o papai não dá mole! Sai de perto, porque a pirralha sabe que para cada ação tem uma reação. Sem alguém por perto, ela olha para o lado, respira e engole o choro… (não é uma medida perfeita também pra lidar com criança mais velha?).”

Verdadeiro estudioso do assunto, Ricardo ainda ajuda a desmitificar alguns conceitos sobre a evolução dos bebês. Um dele é o tema dos primeiro passos. Depois de contar como se diverte com uma das filhas, a Helena, que“sai pela casa andando como se estivesse trêbada nos bons tempos do papai, titubeante, mas calculista, cara rasgada de felicidade e marotice”, Ricardo alerta para um procedimento errado de muitos pais, o andar descalço ou de sapatos:

“Muita gente acha que colocar sapatos para o bebê andar é mais indicado. Não é! A não ser que ele vá para um terreno acidentado e perigoso ou trincando de gelado, pé no chão (sem meia) é o melhor! O papai e as gêmeas atestam. Andadores também ficaram de fora da lista de tranqueiras modernas da Bia e da Helena. Além de perigosos, atrapalham o desenvolvimento de habilidade dos pirralhos.”

 

Outra sacada boa do blog são os posts em que Ricardo mostra que um pai pode se sair tão bem quanto a mãe na hora de vestir as filhas. “Papai pode não ser muito bom com o rosinha e combinações convencionais de roupa para as pirralhas. Mas leva jeito nos cuidados, nas brincadeiras, na alimentação. Papai é mais rock’nroll, menos frescurinha. Mas não menos amor e dedicação. Homem também sabe cuidar de criança. É algo animal, não propriedade da mulherada – que já gere o bebê por quase um ano no barrigão.”

Voltando aos cuidados mais críticos com a bebezada, o jornalista destaca a importância da alimentação e alerta contra o perigo dos palpiteiros. “A alimentação dos bebês é algo que dá muito pano para manga. Tem palpite vindo de tudo quanto é lado, os medos sempre presentes, as orientações do passado e as novas costumeiramente em rota de colisão.Com as gêmeas, introduzimos a alimentação complementar ao leite no quarto mês. Primeiro as frutas amassadas e os sucos. Depois os biscoitos, pãos e as bolachas. No sexto mês, elas já estavam a todo vapor na papa salgada.Sempre vai ter alguém dizendo para você amolecer o biscoito, quebrar em pedaços pequenos. Porque o bebê vai se engasgar, porque ele não conseguecomerum pedaço interior da bolacha. E se você der ouvidos para essas besteiras, é assim mesmo que vai acontecer. E sua pequena ou pequeno (no nosso caso, as nossas pequenas) vai perder a chance de descobrir sozinho a consistência das coisas.”

Quem quiser conhecer formas bem práticas e acertadas de cuidar dos bebês, vai se encantar com os posts bem completos, e escritos com uma linguagem bem saborosa pelo jornalista Ricardo. Diferente dos manuais, Ricardo e sua esposa Taís revelam o que dá ou não certo na hora de lidar com suas pequeninas. E, claro, quem tem que lidar com a dose dupla chamada gêmeos, encontrará sábias dicas neste blog.

http://blogs.estadao.com.br/o-papai-as-gemeas-e-a-mamae/

 

Conhece algum amigo ou amiga nesta situação? Indique esta leitura!
Deixe seu Comentário abaixo ou,
se preferir, discuta este assunto em nosso Fórum:
Fórum de Discussão
Nossa Rede Social

Deixe um Depoimento/Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Comentários
Busca:
Curta nossa página no Facebook

Muito bacana este espaço! Meu marido me deixou e por isso estou aqui para compartilhar informações e coisas com quem está passando pelo mesmo que eu….  Obrigada ABC!

Bacana!

Deixe você também seu depoimento!
Depoimentos
Cadastre-se e receba nossas
dicas em seu e-mail:
Todos os direitos reservados. Favus Design For Business.