ABCDivórcio - 1° Guia Brasileiro sobre Divórcio Resgate sua Relação
ABC Divórcio Rede Social especial para Divorciados/Separados Fórum de Discussão especial para Divorciados/Separados
Ajude um(a) amigo(a) nesta situação!
"Paixão é estágio, amor é profissionalização. Paixão é para ser sentida; o amor, além de ser sentido, precisa ser pensado. Por isso tem menos prestígio que a paixão, pois parece burocrático, um sentimento adulto demais, e quem quer deixar de ser adolescente? " Martha Medeiros
Você está em:

VN:F [1.9.22_1171]
Gostou deste texto?

Os relacionamentos e o casamento segundo Nelson Rodrigues

“O amor entre marido e mulher é uma grossa bandalheira. É abjeto que um homem deseje a mãe dos seus próprios filhos.”

“Num casal há sempre um infiel. É preciso trair para não ser traído.”

“… não há homem fiel. O homem fiel já nasceu morto.”

"A adultera é a mais pura porque está salva do desejo que apodrecia nela."

(Nelson Rodrigues)

Ele foi um dos raros gênios do país a brilhar em diferentes áreas do jornalismo e cultura: na crônica, romance e teatro. Em todos esses gêneros o pernambucano de nascença e carioca de coração Nelson Rodrigues chocou a sociedade brasileira a partir dos moralistas anos 40 e 50. A igreja, as famílias comportadas e os casais submissos ao machismo dos maridos espantaram-se com as tramas sobre os relacionamentos mais sórdidos e uma gama de personagens sentindo e praticando – num fluxo envolventemente trágico – o ciúme, inveja, vingança, luxúria, pornografia, entre outros.

Nelson demoliu os mitos românticos, especialmente os matrimônios de casais felizes e respeitosos – muitas vezes, meras fachadas de relacionamentos formais, infiéis e/ou violentos.

Tudo começou em 1943 com a peça Vestida de Noiva e sua trama em três planos – alucinação, memória e realidade – dissecando a traição entre irmãs no relacionamento com o mesmo homem, o assassinato de uma prostituta, um atropelamento etc.

Já nos anos 50, Nelson mergulhou ainda mais no corpo e mente da sociedade carioca da época com suas diabólicas crônicas para o jornal Última Hora, batizadas com o sugestivo e inquietante nome de A vida como ela é.

A ideia original desta seção – um pedido do dono do jornal, Samuel Wainer – era Nelson aproveitar sua experiência como jornalista policial e escrever uma crônica diária baseada em ocorrências policiais ou do comportamento humano. Nelson fez os dois primeiros textos respeitando a estrutura de texto inspirado na realidade, mas logo começou a inventar as histórias. Iniciou-se assim uma série de casos de sedução e adultério protagonizados por personagens “comezinhos”, gente comum que morava na Zona Norte do Rio, transitava pelo centro, onde trabalhavam, e pelos prazeres e tentações dos bares e praias da Zona Sul. O resultado, na mente ácida e melodramática de Nelson, só poderiam ser paixões mais que carnais, traições escandalosas – muitas vezes dentro da própria família e círculo de amizades – e crimes, quase inevitáveis dados os graus e detalhes perturbadores das traições.

Reunidas em livros com o nome da coluna (que virou também uma famosa série de TV exibida primeiro no Fantástico, depois reunida em DVD), A vida como ela é faz a cabeça de quem desfila um sorrisinho interno sacana ao conhecer histórias e casos tão trágicos e também do ex-marido ou ex-esposa traído. Estes últimos podem se sentir vingados pelos desfechos dos adultérios cometidos nas crônicas, finais orquestrados com muita dor e sangue pelo gênio sádico de Nelson Rodrigues.

Conhece algum amigo ou amiga nesta situação? Indique esta leitura!
Deixe seu Comentário abaixo ou,
se preferir, discuta este assunto em nosso Fórum:
Fórum de Discussão
Nossa Rede Social

Deixe um Depoimento/Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Comentários
Busca:
Curta nossa página no Facebook

Muito bacana este espaço! Meu marido me deixou e por isso estou aqui para compartilhar informações e coisas com quem está passando pelo mesmo que eu….  Obrigada ABC!

Bacana!

Deixe você também seu depoimento!
Depoimentos
Cadastre-se e receba nossas
dicas em seu e-mail:
Todos os direitos reservados. Favus Design For Business.