ABCDivórcio - 1° Guia Brasileiro sobre Divórcio Resgate sua Relação
ABC Divórcio Rede Social especial para Divorciados/Separados Fórum de Discussão especial para Divorciados/Separados
Ajude um(a) amigo(a) nesta situação!
"O segredo da vida não é o que acontece com você, mas o que você faz do que acontece com você." Norman Peale
Você está em:

VN:F [1.9.22_1171]
Gostou deste texto?

Abrir a relação pode salvar o casamento?

A fama de muitos homens é de que, por mais que amem suas esposas, eles têm vontade de se relacionar com outras mulheres. Como no Brasil não é permitida a poligamia, e acreditamos que as brasileiras também não a aceitariam, muitos casamentos acabam na traição. Porém, uma alternativa polêmica, mas que impede que a separação aconteça, é abrir o casamento e permitir que seu parceiro se envolva com outras mulheres, conquistando você o mesmo direito, obviamente.

Jéssica e Marcelo se casaram muito novos, ele foi seu primeiro namorado. Ela passou dos 15 aos 23 anos de idade namorando, se conheceram na escola. Durante esses oito anos os dois se relacionaram apenas um com o outro. “Por mais que nos amemos, é normal sentir tesão por outras pessoas. Depois que nos casamos continuamos um ano só nos relacionando entre nós até que tivemos essa experiência de abrir o casamento”, conta  Jéssica, hoje com 25 anos, administradora.

Se já é difícil segurar a vontade de beijar e transar com outras pessoas, novo como era o casal, isso ainda era mais complicado. “Via a maioria dos meus amigos curtindo a vida, caindo na noite, conhecendo mulheres, se divertindo e dizer que não tinha vontade era mentira. Uma hora ou outra a monotonia no casamento bate, por mais que meu sentimento nunca tenha deixado de existir”, confessa Marcelo, 28, economista. Eles contam que os dois sempre gostaram muito de festa, balada, dançar, beber socialmente, e que oportunidades para trair não faltavam. Mesmo assim optaram pelo melhor caminho: conversar, abrir o jogo e tentar encontrar juntos uma solução. Foi aí que apareceu a ideia da carta branca.

Desde que não desmarquem um compromisso entre eles, podem combinar de transar com outras pessoas, desde que não seja um conhecido do casal. A ideia do dia 15 livre surgiu para tentar administrar a situação, que no começo ficou bastante confusa. “Dizer ´tchau, amor, estou saindo com outro´, era um pouco difícil, por mais que ele soubesse. Então decidimos que todo dia 15 nós podemos sair sem hora pra voltar, sem questionamento, envolvimento ou peso na consciência” diz Jéssica.

A psicóloga Helena Molina alerta que “qualquer combinado entre o casal deve ser seguido plenamente, pois é a confiança do parceiro depositada no seu comportamento”. Ela também acredita que é “muito complicado aceitar abrir a relação para a maioria das pessoas, por ciúme, medo de perder o parceiro, de ser trocado ou pior na cama do que esse novo membro. São sentimentos comuns para aqueles que começam a experimentar esse novo modelo de vida”.  A solução para isso seria aproveitar esse espaço que o casal abriu com muita ética e disciplina, para não criar confusões ou magoar o parceiro.

Porém, nem sempre as coisas fluem com naturalidade. Julie e Cézar, casados há 12 anos, tentaram abrir o casamento, e foi “a pior ideia que tivemos em todos esse anos, isso nunca daria certo”, conta a advogada de 45 anos. Os dois eram muito ciumentos, mas tinham vontade de ter relacionamentos extraconjugais. Logo depois da primeira vez que ficaram com outras pessoas, voltaram atrás na decisão e ainda tiveram que enfrentar uma crise no casamento. “Um ficou jogando na cara do outro de quem tinha sido a ideia, questionando o que tinha rolado com a outra pessoa, foi péssimo, inesquecível no pior sentido da coisa”, conta Cézar, professor, 47 anos.

Portanto, antes de tomar a decisão de abrir o casamento é preciso analisar os pontos positivos e os negativos da ideia. Se o casal aguentar, conseguir compreender que será apenas relacionamento físico e não amoroso, é mais fácil de realizar a aventura que pode se tornar a vida a dois.

Conhece algum amigo ou amiga nesta situação? Indique esta leitura!
Deixe seu Comentário abaixo ou,
se preferir, discuta este assunto em nosso Fórum:
Fórum de Discussão
Nossa Rede Social

Deixe um Depoimento/Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Comentários
Busca:
Curta nossa página no Facebook

Muito bacana este espaço! Meu marido me deixou e por isso estou aqui para compartilhar informações e coisas com quem está passando pelo mesmo que eu….  Obrigada ABC!

Bacana!

Deixe você também seu depoimento!
Depoimentos
Cadastre-se e receba nossas
dicas em seu e-mail:
Todos os direitos reservados. Favus Design For Business.